Ads 468x60px

domingo, junho 09, 2013

[Resenha] Senhora - José de Alencar

Oi pessoal!

Quanto tempo, estava com saudades!

Depois dessa pausa que o Blog teve li muitos livros que já tinham resenha aqui e tive que começar a ler literatura nacional, por conta da escola, então hoje vou falar um pouco de Senhora, esse clássico de nossa literatura.

Título: Senhora
Autor: José de Alencar
Editora: L&PM Pocket
Número de páginas: 285


Senhora é um dos maiores clássicos da literatura nacional. Nele, José de Alencar nos apresenta um problema social da época: o comércio do amor e do casamento. O livro é dividido em quatro partes: O Preço, Quitação, Posse e Resgate. A primeira parte começa com uma cena típica daquela sociedade carioca, onde Aurélia Camargo é apresentada ao leitor: ela pede ao seu tio e tutor Lemos que ofereça sua mão em casamento a Fernando Seixas, que havia acabado de chegar de viagem. 

Porém ele já está prometido à Adelaide Amaral, a qual é apaixonada por Torquato Ribeiro. Fernando está passando por uma situação financeira difícil e resolve aceitar o pedido, com a condição de receber o adiantamento de vinte contos de réis. Aurélia consente com isso, e só impõe uma condição, que sua identidade só seja revelada poucos dias antes do casamento. Quando eles se encontram Fernando fica feliz, pois acredita que irá, finalmente, viver ao lado de sua amada. Aurélia age da mesma maneira, até à noite de núpcias, quando revela a Fernando que só se casou com ele para provar que ele só se importava com dinheiro e que ela não o amava mais. 

A segunda parte é um flash-back que conta a história de Aurélia, que era uma moça pobre e órfã, que se apaixona por Fernando e é correspondida, porém este a deixa por um dote que lhe é oferecido. Quando ela não tem mais nada, descobre que seu avô paterno deixou toda sua herança no nome dela. Essa parte é extremamente importante para entendermos melhor toda a história. Na terceira parte a história retorna ao ponto que havia parado e relata o “divórcio moral” pelo qual os protagonistas estão passando. E na última parte, Fernando finalmente consegue o que desejava. Qual era esse desejo de Fernando? E Aurélia, conseguirá se vingar?
O livro trás a linguagem usada em 1875, ano em que foi escrito, portanto é de difícil compreensão, mas a história é tão envolvente que consegue ganhar nosso carinho. José de Alencar é capaz de nos fazer sentir presente em cada cena, pois descreve tudo perfeitamente bem. Principalmente os sentimentos dos personagens, que sempre são exagerados, e acabam nos comovendo. É um romance incrível, com um final surpreendente. Eu, particularmente, imaginava que o final fosse totalmente diferente, pois há complicações na história que quase me convenceram disso. Todos que gostam de romance, e principalmente de literatura nacional, não podem deixar de lê-lo. Eu sei que você pode pensar: “Ah, deve ser um saco!”, porque eu também pensava assim, na verdade, eu fui meio que obrigada a ler, mas eu não me arrependo e eu agradeço ao meu professor por ter dado este livro como opção para a prova, porque é realmente encantador.

E aí, alguém já leu? E quanto a outros livros de José de Alencar? Concordam comigo, que esse preconceito que existe contra a literatura nacional, especialmente entre os jovens, deve acabar através da leitura dessas obras? E que seria interessante se houvesse uma releitura delas? Comentem aí ;)

0 comentários:

Postar um comentário

Comente e faça um blogueiro feliz!